in

As vantagens de andar descalço

Quando ainda estamos aprendendo a andar, nós começamos a danificar nossos pés ao espremê-los em sapatos apertados todos os dias. Mesmo que você ame os seus sapatos, a verdade é que eles não fazem muito bem ao seu corpo. Eles impedem que você distribua o seu peso apropriadamente enquanto caminha e podem te levar a ter dores nas costas e de cabeça.

A maioria das pessoas não tem muitas oportunidades de ficar descalça no dia a dia, além do problema de achar que isso pareceria estranho. Mas uma vez ao mês poderia fazer a diferença.

Veja as dicas abaixo para entender o impacto que os seus pés causam. Você vai concordar que vale a pena tentar.

Nós sempre tentamos proteger nossos pés do mundo lá fora, mas fazemos tanto isso, que nossos pés raramente têm a chance de mandar qualquer “informação” sobre temperatura, textura, ou definir a superfície para o nosso cérebro. Na verdade, andar descalço pode até parecer instável às vezes. Quanto mais cedo as crianças forem forçadas a usar sapatos, mais rápido os problemas se desenvolvem.

O primeiro passo para treinar novamente os seus pés é levá-los de volta ao seu habitat natural. As melhores superfícies para começar a andar descalço são as macias com abundância de estímulos, como a grama ou a areia. Depois você pode tentar andar descalço em superfícies mais duras, como pedras ou asfalto.

Após um curto período andando descalço, os seus pés e o seu cérebro já começarão a se comunicar melhor. Você pode conseguir duas coisas com essa técnica:

1. Reaprender a andar

A maioria das pessoas anda com o peso nos calcanhares ou com os joelhos travados. Na verdade, poucas estão conscientes de seus passos. Andar em pedras afiadas ou pontiagudas requer passos leves e apoiar-se com o meio do pé ao invés da almofada do antepé ou do calcanhar. Ganhar mais consciência corporal dessa maneira traz enormes benefícios, mas o mais óbvio é que você diminui a dor causada pelo hábito de andar errado.

2. Regenerar os seus pés

Você pode sentir um pouco de dor nas solas dos pés no início, mas isso pode ser pensado como “informação” para os seus pés. E informação pode ser interessante!

Quando você tiver feito isso várias vezes, os seus pés podem ficar meio imundos e um pouco mais grossos, mas eles irão doer menos e você se sentirá melhor andando sem sapatos.

Da mesma forma que as mãos, existem milhares de terminações nervosas nos seus pés. Ficar descalço é a melhor maneira de sinalizar para os seus joelhos e quadris como eles devem se posicionar para evitar lesões ao caminhar. Se os seus pés não têm a chance de se ajustarem às novas superfícies, eles perdem a sensibilidade, precisão e a habilidade de trabalhar em conjunto com o resto do seu corpo.

Sendo assim, andar descalço revigora o sistema nervoso, ajudando o seu corpo a afastar a depressão e outros distúrbios nervosos ao estimular o cérebro.

As férias são o momento perfeito para ficar sem sapatos mais tempo do que o normal. Experimente e veja o quanto seus pés sentem a diferença!

Vimos em catholicus.com