BBB19: Paula, campeã do reality, é indiciada por intolerância religiosa

A mineira Paula, 28, foi indiciada por intolerância religiosa nesta quinta-feira (18). A Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) concluiu que houve preconceito nas frases ditas pela vencedora do Big Brother Brasil 19 a respeito de Rodrigo dentro da casa.

O delegado da Decradi, Gilbert Stivanello, disse que o inquérito será encaminhado para a Justiça na próxima quarta-feira (24), dando possibilidade de abertura de um processo criminal contra a ex-BBB.

“Após a oitiva dos envolvidos, análise de vídeo e demais diligências realizadas, concluiu-se pela ocorrência de injúria por preconceito (art. 140 §3º do Código Penal), que acarretou o indiciamento de Paula von Sperling Viana.

A Polícia Civil se pauta pelo respeito à liberdade de expressão, mas destaca que, por meio desta, não se pode violar a dignidade da pessoa humana, repudiando todo e qualquer ato ofensivo à religião, etnia, orientação sexual, procedência geográfica, etc do próximo”, diz a nota oficial do Decradi.

Paula prestou depoimento na última segunda-feira (15), no Rio de Janeiro. A sister está sendo investigada por intolerância religiosa após dizer que sentia medo de Rodrigo (adepto de religiões africanas) por ele ter contato com “esse negócio de Oxum” e ter declarado que “nosso Deus é maior”.

A pena prevista pelo crime é prisão de um a três anos e multa.

Fonte: gauchazh

DEIXE SEU COMENTÁRIO