Pastor deixa mulher tetraplégica após arremessá-la no chão de igreja para curá-la

O pastor José Raimundo da Silveira, 42 anos, foi indiciado por lesão corporal pela polícia

O pastor José Raimundo da Silveira, 42 anos, foi indiciado por lesão corporal pela polícia do município de Carauari, distante 702 quilômetros de Manaus, após arremessar uma mulher contra o chão durante um culto evangélico.

De acordo com fiéis, pastor pegou a fiel Juliana Martins Costa, de 28 anos, ergueu sobre a cabeça e a jogou no chão da igreja com o intuito de curá-la depois que ela reclamou de dores nas costas.

Ainda segundo relato de fiéis que testemunharam a cena, o pastor se prontificou a ajudar a jovem e disse que acreditava no poder da fé para melhorar o desconforto na coluna vertebral da jovem, mas utilizou de força física para lançá-la contra o chão

A fiel ficou tetraplégica (perdeu o movimento das pernas), a família entrou contra ação processando o pastor.

Amazonas – O pastor José Raimundo da Silveira, de 42 anos, foi indiciado pela Polícia de Carauari (a 702 quilômetros de Manaus) por lesão corporal a uma fiel da igreja evangélica. Durante um culto, Silveira jogou Juliana Martins Costa, 28 anos, no chão com a intenção de curá-la de um desconforto na coluna vertebral.

De acordo com informações colhidas de outros fiéis no templo, a jovem estava sentido dores quando o pregador se prontificou a mostrar o poder da fé dele. Apostando na força da sua fé e na força física, Silveira disse que ela seria “curada por Deus”, caso fosse atirada no chão. Juliana está tetraplégica e perdeu o movimento das pernas.

Pastor

A família queria indiciar o religioso por lesão corporal dolosa, quando há intenção de matar, mas a polícia registrou o caso somente como lesão corporal.

Juliana Martins Costa, 28 anos, ficou tetraplégica depois de ter sido jogada no chão pelo pastor José Raimundo da Silveira, de 42 anos, para segundo ele, curá-la de um problema na coluna.

O pastor José Raimundo da Silveira, de 42 anos, foi indiciado pela Polícia de Caruari que fica a 702 quilômetros de Manaus por lesão corporal a uma fiel da igreja evangélica.

Segundo relatos de fiéis que presenciaram a cena,Juliana estava sentindo dores na coluna quando o pastor José Raimundo, durante o culto, resolveu jogar a jovem no chão para mostrar o poder da fé dele.

José Raimundo disse que ela seria curada se ele a jogasse no chão. Usando sua força e a sua fé o pastor elevou a mulher no alto e a tacou no chão. Juliana está tetraplégica – perdeu o movimento das pernas.

A família da vítima procurou a polícia para denunciar o pastor por lesão corporal dolosa – quando há intenção de matar, mas a polícia registrou o caso apenas como lesão corporal.

Segundo o site Mixturando, o pastor disse que está sendo vítima de conspiração, enquanto isso, a mulher está impossibilitada de caminhar.

Vejam o vídeo: